Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

Mauro Mariani acredita que obras rodoviárias de SC não serão paralisadas

Tamanho da letra A+ A-
Mariani se mantém otimista

(Brasília-DF, 16/09/2015) O coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado Mauro Mariani (PMDB-SC), saiu da audiência, nesta quarta-feira, 16,  com o ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, esperançoso de que as obras rodoviárias do estado, ao menos, continuarão em andamento. Porém, não no ritmo que Santa Catarina precisa.

Ele entendeu ser positivo que, pelo menos, as obras não sofrerão paralisações. Inclusive aquelas contempladas no Programa de Investimento de Logística (PIL) do governo federal. “Vão ter continuidade, como as BRs 470 e 280”, exemplificou.

Mauro Mariani também ressaltou que foi garantida a continuidade do Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) para os controles ferroviários de São Francisco do Sul e Joinvile. O parlamentar classificou como obras importantes, que, segundo ele, encontram-se paralisadas há muito tempo.

Durante a reunião, houve o compromisso por parte do ministro dos Transportes de promover um fórum com a participação da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).Mauro Mariani enfatizou que a Fiesc detém equipe capacitada para contribuir bastante na discussão com técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) principalmente, sobre os próximos investimentos em logística de Santa Catarina.“Penso que foi um avanço. Claro, que o momento, todo mundo tem acompanhado, é de muita dificuldade financeira. Houve um alongamento do cronograma das obras”, frisou Mauro Mariani.

Manutenção sem cortes

Como destaque, Mauro Mariani sublinhou que não houve qualquer tipo de corte na manutenção das rodovias catarinenses. “Isso é importante porque se você não faz uma rodovia nova, também não podemos perder aquelas que estão construídas. O governo fez a opção de não cortar nada na conservação das rodovias”, realçou.

Na visão do deputado, é preciso buscar, incessantemente, a maior quantidade de recursos necessários para o estado continuar com as obras de logística. “Vamos continuar pressionando para Santa Catarina continuar recebendo os recursos que todos nós precisamos”, garantiu.

De acordo com o deputado catarinense, vai haver uma redução do ritmo de trabalho das obras. “Vamos imaginar, uma obra tinha R$ 100 milhões para este ano. Então foi reduzido para R$ 60 milhões. Então a empresa que está trabalhando impõe um ritmo menor da obra”, explicou Mauro Mariani.

Ele acrescentou que houve um rearranjo da equipe do DNIT com as empresas. E que o objetivo é que possa haver um trabalho afinado para que as empresas não aprofundem mais a dívidas ou os créditos a receber junto ao governo federal.

 (Por Maurício Nogueira, com edição de Genésio Araújo Jr.) 

30ª Festuris, uma janela que mostra o Brasil

12 de Novembro, 2018 às 09:30

Vídeos

Mais vídeos