Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

Hora de conhecer, de perto, a Turma da Mônica. E, mais: Visto eletrônico ultrapassa a marca de 100 mil emissões para estrangeiros

Tamanho da letra A+ A-
Maurício de Souza Produções abre as portas para visitação do espaço onde são criados os quadrinhos e começa a receber os fãs a partir desta semana

Conhecer de perto onde são criadas as histórias da Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão agora pode fazer parte do roteiro turístico de quem visita São Paulo (SP). O estúdio Mauricio de Souza Produções (MSP) - onde ficam os bastidores de um dos quadrinhos mais queridos do Brasil - abriu, nesta semana, as portas para visitantes.

Os apaixonados pela turminha poderão entrar no mundo das histórias e sentir a emoção de estar no local onde a criatividade é a maior ferramenta de trabalho.

A proposta faz parte das comemorações de 60 anos do estúdio que oferece aos fãs, famílias e grupos escolares uma visita guiada pela linha do tempo nas historinhas da Turma da Mônica, além de passagem pelos setores de criação e design, projetos temáticos e editorial.

O visitante ainda tem a oportunidade de conhecer os processos de criação de uma história em quadrinhos e aprender um pouco mais sobre o tema.

Fundada em 1959, a MSP é a empresa responsável por criar a menina Mônica – ícone das revistinhas e que foi inspirada na filha do cartunista criador - e mais de 300 outros personagens famosos nos quadrinhos, TV, internet, livros, cinema, brinquedos e outros produtos infantis. Juntos, os personagens de Maurício de Souza fazem parte do universo da literatura infantil brasileira que deixou um legado nas gerações posteriores à sua criação.

“Os mais de 400 personagens da Turma da Mônica habitam o universo de todas as crianças. Com esse enorme sucesso, é natural que fãs tenham interesse em conhecer tudo o que acontece nos bastidores. Por isso, estamos honrados em abrir as portas da nossa casa para o público. Um sonho que era de todo mundo, agora é possível para o mundo inteiro”, comemora o criador, Mauricio de Sousa.

As visitas, que começaram nessa semana, serão realizadas sempre às terças, quartas e quintas-feiras, das 10h às 11h30 e das 14h30 às 16h, podendo ser agendadas pelo site. Cada visitação dura 90 minutos e tem capacidade de receber grupos com 40 pessoas. Os ingressos custam a partir de R$ 75 (meia-entrada), R$ 150 (inteira), com desconto para famílias ou grupos.  Desconto também de 30% para pagamento com cartão específico. Para adquirir o ingresso e conferir as regras de visitação, clique aqui.

Artur Hugen, com Nayara Oliveira/MTur/Fotos: divulgação Maurício de Sousa Produções

Visto eletrônico ultrapassa a marca de 100 mil emissões para estrangeiros

Turistas dos Estados Unidos foram os que mais solicitaram o visto desde o lançamento da ação em janeiro. Dados do Itamaraty revelam alta procura pela emissão eletrônica do documento. Objetivo é ampliar medida para países como China e Índia

O visto eletrônico, medida para facilitar a vinda de mais turistas internacionais para o Brasil, ultrapassou, em agosto, a marca de 100 mil documentos processados. Os dados são do Ministério das Relações Exteriores, que lançou a medida no fim do ano passado em ação conjunta com a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e o Ministério do Turismo. Entre os países beneficiados, os Estados Unidos lideram no número de pedidos, com 70.793, seguidos pela Austrália (13.975), Canadá (9.315) e Japão (7.233).

A meta é expandir o procedimento para outros mercados estratégicos e países distantes com grande potencial de emissão de turistas para o Brasil, como China e Índia.

A agilidade do procedimento para obter o documento tem atraído cada vez mais adeptos. Em julho, 97,6% dos vistos emitidos pela rede consular do Brasil na Austrália foram por meio eletrônico, 87,2% no Canadá, 82,9% nos Estados Unidos e 59,8% no Japão. No mesmo mês, o aumento no número de vistos emitidos foi de 52% no Canadá, 48,6% nos Estados Unidos, 25,5% na Austrália e 21,5% no Japão se comparado com o mesmo período de 2017.

Segundo a presidente da Embratur, Teté Bezerra, ações dessa natureza fazem parte da modernização do setor de turismo e de uma necessidade de, cada vez mais, facilitar a vinda do visitante internacional.

“A facilidade do visto eletrônico desburocratiza processos e acompanha uma tendência de mercado que atesta que, cada vez mais os turistas têm procurado destinos mais acessíveis, os quais é possível realizar todo o processo desde a pesquisa dos atrativos, solicitação de vistos, até o fechamento de passagens e hospedagens pela internet”, ressalta.

Inicialmente, a facilitação foi concedida para esses quatro países já que correspondem a aproximadamente 60% dos vistos para fins de turismo e negócios emitidos nos últimos anos. Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), o visto eletrônico pode incrementar em até 25% o fluxo entre os destinos beneficiados. Nos seis meses iniciais do sistema no Brasil, houve aumento de 42% na solicitação de vistos nos quatro países envolvidos.

E-VISA

O Programa de Visto de Visita por Meio Eletrônico é resultado de uma ação conjunta do Ministério das Relações Exteriores, Ministério do Turismo e Embratur para gerar rapidez e comodidade à solicitação de visto para o Brasil e aumenta a eficiência na prestação dos serviços consulares. Em novembro de 2017, a Austrália foi o primeiro país a receber a facilidade. Os turistas de Japão, Canadá e Estados Unidos puderam emitir o documento a partir do mês de janeiro deste ano.

O turista estrangeiro pode requerer o E-visa e obtê-lo de forma remota em até cinco dias úteis. Antes, o prazo para concessão do documento tradicional varia entre 30 a 40 dias. O sistema diminuiu também a taxa cobrada de US$ 160 para US$ 40,00.

O documento tem validade máxima de dois anos e não exclui a possibilidade de o interessado solicitar visto no formato anterior, por meio da rede consular brasileira. Os turistas estrangeiros interessados devem buscar o endereço eletrônico http://www.vfsglobal.com/brazil-evisa/.

Artur Hugen, com Ascom/Embratur/Foto: Divulgação

Vídeos

Luiz Carlos Hauly fala ao Bancada Sulista

10 de Agosto, 2018 às 08:58

Mais vídeos