Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

BR-438-Rota Caminhos da Neve é o “Dente no facão” da Administração de São Joaquim

Tamanho da letra A+ A-
ex-governador Henrique Córdova usa até filosofia para tirar a venda dos olhos da Administração de São Joaquim: Até quando Catilina abusarás da nossa paciência? , questiona

Por Henrique Córdova

Todos sabemos que a rodovia, agora BR-438, denominada “Rota Caminhos da Neve” foi federalizada recentemente. Muitos exultaram com o provimento legislativo sancionado pelo ex-Presidente Temer. Eu, que sou um dos milhões de beneficiários da rodovia e que há 20 anos luto pela sua implantação e asfaltamento, passei a recear por uma prolongada paralisação das obras que nela se realizam e que se arrastam por 16 anos, em testemunho acabrunhante do estágio de desenvolvimento de nosso País, bem no desenvolvido Extremo Sul.

É uma importante rodovia que liga dois Estados, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e se inscreve numa linda região economicamente deprimida. Atualmente, essa rodovia, com cerca de 18 km concluídos, entre a Cidade de São Joaquim e o Rio Pelotas, tem 11 sem qualquer conservação e está intransitável.

Tem razão a Senhora Debora Muller, de Caxias do Sul, em apelar ao Prefeito de São Joaquim, já por duas vezes, por uma providência. Dir-se-á que a atual estrada, por não se saber por onde será implantado o trecho remanescente da “Caminhos da Neve”, não está sob a jurisdição municipal de São Joaquim, eis que era considerada estadual e agora federal…

Enfim, um caminho precário e “sem dono” certo… E, como tal, ninguém, a não ser os esquecidos e desprezados usuários, se importa com ele. Entretanto, em períodos eleitorais, candidatos ao legislativo e a postos executivos pedem os votos dos que nunca veem cumpridas as suas promessas… Excetue-se a Deputada Federal Carmen Zanotto, que tem lutado pela conclusão de tão importante obra e nem sempre é reconhecida por todos os seus beneficiários.

O atual Prefeito de São Joaquim, em quem votei e ajudei a eleger, tem feito o possível para dar aos produtores de maçã boas estradas necessárias ao escoamento da sua produção. Mas, é forçoso reconhecer que fez “um dente no facão” ( expressão popular local) ao espalhar “pó de brita” na parte da estrada onde passaria para homenagear o Professor Luiz Valtrick e não mexer, sequer, na estrada municipal que esqueceu completamente…

Apesar de haver obtido mais de 80% dos votos dos eleitores do Boqueirão, decisivos à sua eleição…

Daí o comentário popular: – “O Prefeito de São Joaquim, para visitar o Boqueirão, estendeu um tapete por onde passou e esqueceu o povo que o elegeu“… 


Reconhecendo que cada parte tem suas razões, Dona Debora Muller e gente do Boqueirão, seja a conservação e manutenção estrada de que falamos responsabilidade de quem for, ela está situada no Município de São Joaquim e o primeiro cidadão a velar por ela deve ser o que foi eleito para defender os interesses de seu povo – o Prefeito, que se não se sensibiliza com os apelos de seus eleitores, poderá – quem sabe – atender aos de uma ilustre peticionária de Caxias do Sul, escandalizada com o que enfrenta …


“ Qousque tandem, Catilina, abutere patientia mostra " (Até quando Catilina abusarás da nossa paciência?)

 

Observe o descaso nas imagens abaixo: 

Vídeos

Deputado Celso Maldaner no MMA

15 de Março, 2019 às 10:14

Mais vídeos