Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

SAINDO DO ALVORADA: Presidente Bolsonaro desconsidera pesquisa, diz que vai fazer nove vetos na lei de abuso e que vai a ONU nem que seja de cadeira de rodas

Tamanho da letra A+ A-
Bolsonaro falou na porta do Alvorada

Brasília-DF, 02/09/2019) O Presidente Jair Bolsonaro falou aos jornalistas na saída do Palácio do Alvorada, como já é de hábito. Ele desconsiderou a pesquisa Datafolha que aponta perdas em sua popularidade. Ele, questionado, falou sobre vetos à Lei de Abuso de Autoridade, fez suas críticas ao Ministério Público e disse que iria, até porque confirmou que fará nova cirurgia, no próximo domingo, 8 de setembro, - para cumprir agenda na Organização das Nações Unidas nem que seja de cadeira de rodas ou maca.

Ele foi questionado sobre a pesquisa que lhe colocou com 38% de rejeição - foi perguntando quem acreditava na “Datafolha”.

“Alguém acredita no Datafolha? Você acredita em Papai Noel? Outra pergunta”, disse.

Questionado sobre como se manifestará quanto a Lei de Abuso de Autoridade, que tem até quinta-feira,5, para limite à sanção, ele anunciou que vai fazer nove vetos dos dez pedidos pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, mas não disse quais.

“O Moro pediu dez, nove estão garantidos, vou discutir o último. Outras entidades também pediram vetos, vamos analisar”, disse.

Ele fez críticas ao Ministério Público, ao falar sobre abuso de autoridade.

“Eu sou uma vítima, disse. Respondi tantos processos no Supremo( STF) por abuso de autoridade, isso não pode acontecer. O MP – grande parte ( falando dos procuradores) – são responsáveis, mas individualmente alguns abusam disso aí”, afirmou.

Ele foi questionado sobre se haverá condições para viajar até o dia 22 de setembro para a reunião de abertura da Assembleia das Nações Unidas(ONU), visto que ele terá agenda intensa até lá e fará cirurgia no dia 8, um dia após a solenidade do 7 de setembro.

“Eu vou comparecer à ONU, nem que seja de cadeira de rodas, de maca. Eu vou comparecer porque eu quero falar sobre a Amazônia. Mostrar para o mundo com bastante conhecimento, com patriotismo, falar sobre essa área ignorada por tantos governos que me antecederam. Ela foi praticamente vendida para o mundo. Eu não vou aceitar esmola de país nenhum do mundo a pretexto de preservar a Amazônia, mas na verdade ela está sendo loteada e vendida.”, disse.

TWITTER

Mais cedo, no Twitter, o Presidente falou de fraudes no Bolsa-familia.

“Pegamos o Brasil destruído e aos poucos vamos ressurgindo. Após a MP do pente-fino, o TCU apontou fraudes em benefícios na casa dos R$2,25bi. A aplicação gradual para quem realmente precisa vem junto, como o 13• para o Bolsa-família, somente com combate destas irregularidades.”, diss, logo cedo.

Ele falou mais, ao destacar a importância de se fazer enxugamento na máquina pública.

“ O Brasil supera expectativas no enxugamento da máquina pública e na confiança do investidor. Criar ambiente favorável, minimizar os rombos deixados por governos anteriores e desenvolver ainda mais é a realidade, entretanto requer paciência. O estrago deixado foi catastrófico.”, destacou.

( da redação com informações do Twitter e agências. Edição: Genésio Araújo Jr)

Presidente Bolsonaro recebe Jorginho Mello

24 de Dezembro, 2019 às 10:34

Vídeos

Mais vídeos