Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

INFLAÇÃO: IPCA de agosto fica em 0,11%; números forma menores que agosto com destaque para redução dos alimentos e bebidas

Tamanho da letra A+ A-
Compras nos mercados ficaram um pouco menores

(Brasília-DF, 06/09/2019)  O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, divulgou na manhã desta sexta-feira,6, os números da chamada inflação oficial do Brasil.O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto variou 0,11%, ficando 0,08% abaixo da taxa de julho (0,19%). A variação acumulada no ano ficou em 2,54% e, nos últimos 12 meses, em 3,43%, acima dos 3,22% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. 

ALIMENTAÇÃO

A queda em Alimentação e bebidas (-0,35%) foi um destaque  e deveu-se, especialmente, ao grupamento da alimentação no domicílio (-0,84%).

A alimentação fora, por sua vez, acelerou de julho (0,15%) para agosto (0,53%), influenciada pelas altas na refeição (0,52%) e no lanche (0,47%), item cujos preços haviam recuado no mês anterior (-0,34%).

À exceção de Vitória (-8,64%) e Salvador (-1,37%), todas as demais regiões pesquisadas apresentaram variações positivas, que vão desde os 1,44% registrados em Campo Grande até os 9,01% observados em Fortaleza. Em Vitória, houve redução de 6,48% no valor das tarifas, a partir de 7 de agosto e, em Salvador, a variação negativa deveu-se à redução da alíquota de PIS/COFINS. Destacam-se também os reajustes de 1,94% nas tarifas em Belém (4,64%), vigente desde 7 de agosto, e de 7,03% nas tarifas de uma das concessionárias em São Paulo (5,06%), em vigor desde o dia 4 de julho.

Quanto aos índices regionais, as maiores variações foram nas regiões metropolitanas de Fortaleza e de São Paulo, ambas com 0,33%. Esses dois resultados foram influenciados pela alta do item energia elétrica (9,01% em Fortaleza e 5,06% em São Paulo). O menor índice foi na região metropolitana de Vitória (-0,50%), também por conta da energia elétrica (-8,64%), em função da redução de 6,48% no valor das tarifas, vigente desde 7 de agosto.

 

O IPCA do IBGE existe desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília. Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados de 30 de julho a 27 de agosto de 2019 (referência) com os preços vigentes entre 29 de junho e 29 de julho de 2019 (base).

( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)

 

Presidente Bolsonaro recebe Jorginho Mello

24 de Dezembro, 2019 às 10:34

Vídeos

Mais vídeos