Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

Bolsonaro reforça “Centrão” no Senado e indica Jorginho Mello como o novo vice-líder do Governo no Congresso

Tamanho da letra A+ A-
Jair Bolsonaro e Jorginho Mello( foto: Arquivo)

(Brasília-DF, 30/10/2020)  O Presidente Jair Bolsonaro(sem partido) busca unir o útil ao agradável ao indicar o senador Jorginho Mello (PL-SC) como o mais novo vice-líder do governo no Congresso Nacional.   O senador por Santa Catarina tem uma “excelente” relação pessoal com Bolsonaro, além de tudo é o autor do Pronampe, que é o melhor e mais exitoso programa para atender os pequenos negócios desde o início da pandemia. Se junta a isso o fato dele ser do Partido Liberal(PT), um dos partidos importantes no bloco do “Centrão”.  Bolsonaro sinaliza que deseja fortalecer esse grupo político no Senado Federal.

A indicação  de Jorginho Mello foi feita no último dia 26 pelo líder do Governo no Congresso, senador Eduardo Gomes(MDB-TO), ao presidente da Casa, Davi Alcolumbre(DEM-SC). Com a entrada do senador catarinense, o governo federal passa a ter dez vice-líderes, escolhidos entre os partidos MDB, PL, Republicanos, MDB, PSD, PP, DEM e PROS na Câmara e no Senado.

 “Eu já era um dos que mais votavam com o governo, mas agora como vice-líder vou ter como tarefa ajudar com que matérias de interesse do Governo Bolsonaro sejam votadas e aprovadas. Estou chegando para contribuir ainda mais com esse projeto”,  disse Jorginho Mello, por assessoria.

Quem é

Jorginho Mello é presidente do Partido Liberal em Santa Catarina, nasceu na cidade de Ibicaré e foi criado em Herval d’Oeste. Iniciou cedo na política e aos 18 anos foi eleito o vereador mais jovem do Brasil, em Herval d’Oeste (SC).

Foi deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, governador interino do Estado de Santa Catarina e duas vezes deputado federal. Está no segundo ano de mandato como senador, e  é o Presidente da Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas.

Ele  é autor do Pronampe ( Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) , um marco em termos de crédito barato e a longo prazo para o segmento, com um fundo garantidor inicial de R$ 15,9 bilhões de reais. Nas duas fases iniciais, foram mais de R$ 30 bi que conseguiram socorrer cerca de 470 mil pequenos negócios. A terceira fase está em negociação e a expectativa é que injete outros R$ 40 bilhões no programa.

Formado em Direito e Estudos Sociais, foi gerente e diretor do Banco do Estado de Santa Catarina (BESC).

(da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)

Vídeos

Jorginho Mello e mais recursos no Pronampe

30 de Outubro, 2020 às 15:31

Mais vídeos