Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

Frente Parlamentar do Carvão Mineral volta a funcionar no Congresso Nacional

Tamanho da letra A+ A-

(Brasília-DF, 31/08/2015)  O Congresso Nacional reinstalou na terça feira ,25 de agosto, a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral. O grupo será formado por 185 deputados e 14 senadores. A coordenação ficou por conta do senador Paulo Bauer (PSDB-SC).

Bauer classificou o carvão mineral como “um patrimônio catarinense e gaúcho” e disse que o combustível deixou de ser poluente, como há 30 anos. “Precisamos criar as soluções políticas para que o governo enxergue o carvão mineral como uma solução e não como um problema”.

O potencial que o Brasil tem para a exploração do carvão mineral foi lembrado pelo ex presidente da Frente, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS). “O mundo todo utiliza carvão mineral para 41% da geração elétrica; e o Brasil, menos de 2%. Então, nós temos espaço”, afirmou.

Desde 2013 à frente do grupo, Hamm garantiu que houve conquistas para o setor como o custo “compatível para o consumidor” e proposta “ambientalmente equilibrada” nos leilões promovidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O ministro do Trabalho, Manoel Dias, esteve no encontro e também lembrou que a importância dada ao carvão mineral no Brasil ainda está longe do que acontece no exterior: “Hoje ele tem um papel importante, quando o mundo se ressente da redução de águas. O carvão mineral ainda representa 41% da produção de energia no mundo”, garantiu.

Também fazem parte da Frente os senadores Dalírio Beber (PSDB-SC), Dário Berger ( PMDB-SC), Ana Amélia (PP-RS), Lasier Martins (PDT-RS), Paulo Paim(PT-RS), Delcídio Amaral ( PT-MS) e os deputados federais Edinho Bez (PMDB-SC), Ronaldo Benedet ( PMDB-SC), Ricardo Barros ( PP-PR), Luiz Carlos Busato ( PTB-RS).

( da redação com informações de assessoria e edição de Genésio Araújo Jr)

 

30ª Festuris, uma janela que mostra o Brasil

12 de Novembro, 2018 às 09:30