Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

Projeto Plástico do Bem estreia com segundo lugar em prêmio de Boas Práticas Sindicais da Fiergs

Tamanho da letra A+ A-
representando o presidente do Simplás, Jaime Lorandi, consultor jurídico do Simplás, Henry Maggi (esquerda) recebe troféu de segundo lugar no prêmio de Boas Práticas Sindicais das mãos do presidente da Fiergs, Gilberto Petry (direita)

Poucos meses após a estreia, uma iniciativa de educação e sustentabilidade desenvolvida pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) já alcançou reconhecimento em um programa idealizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O projeto Plástico do Bem, que apresenta o conceito de economia circular e gera recursos adicionais para escolas públicas por meio da reciclagem, conquistou nesta terça-feira (12), em Porto Alegre (RS), o segundo lugar na etapa estadual do 1º Prêmio Nacional de Boas Práticas Sindicais. A escolha e a premiação locais são operadas pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs).

Além de um troféu, o Plástico do Bem faturou também um cheque no valor de R$ 2 mil. Que já tem destino definido:

“Vai direto para a fabricação de novos coletores individuais de resíduo doméstico, que serão distribuídos entre os estudantes participantes do projeto. Estamos muito felizes e muito orgulhosos de ver esta ideia reconhecida já na largada, por uma entidade do porte da Fiergs. Serve de estímulo para mantermos e aprofundarmos nosso empenho na educação para destinação correta dos plásticos pós-consumo”, comemora o presidente do Simplás, Jaime Lorandi. 

Em funcionamento desde 27 de março, o projeto Plástico do Bem já entregou aproximadamente 7 mil coletores individuais de resíduo doméstico para cerca de 6,5 mil alunos e alunas e 500 professores de 20 escolas da rede municipal de ensino do município de Farroupilha (RS). Por meio de parceria com o instituto Plastivida, professores e estudantes receberam capacitação para coletar e separar plásticos consumidos nas próprias residências ou vizinhança e trazê-los para as escolas. A seguir, o material acondicionado em recipientes de grande porte (os chamados big bags) é pesado e adquirido por uma empresa recicladora, que remunera as instituições de ensino de acordo com o volume e a qualidade dos resíduos para reaproveitamento. 

“O melhor que vimos até agora é que estamos trabalhando a educação e as pessoas querem aderir espontaneamente. Há casos de funcionários que procuraram algumas das empresas parceiras do projeto, para saber como participar nas próprias casas e locais de trabalho. O Plástico do Bem gera recursos para as escolas por meio da educação e da sustentabilidade, colocando em prática aquilo que chamamos de economia circular. É um modelo que, ao dar certo, poderá ser reproduzido e compartilhado por todo o Brasil”, finaliza Lorandi.

 

Curso de Gestão na Prática também na disputa

O tema determinado para esta primeira edição da disputa foi Sustentabilidade Sindical, Segundo os organizadores, com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, assegurar a própria sustentabilidade tornou-se o maior desafio entre os sindicatos empresariais da indústria. A iniciativa é do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) da CNI e, de acordo com os realizadores, tem como objetivo valorizar e promover o compartilhamento de projetos e ações sindicais que gerem valor para as empresas do setor e contribuam para o fortalecimento do Sistema de Representação da Indústria.

Sob estas diretrizes, o Simplás concorreu ao prêmio, também, com o projeto do Curso de Gestão na Prática, que desde 2016 vem oferecendo aprendizado de ferramentas práticas de aplicação imediata para gestores dos mais diversos segmentos e portes de negócio. Recentemente, uma nova turma iniciou seu ciclo, no Centro Universitário Uniftec, em Caxias do Sul (RS). 

O primeiro lugar na etapa estadual do Prêmio de Boas Práticas Sindicais ficou com o Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast), com o projeto Instituto Sustenplast - Ações que estimularam a criação, pelo sindicato, de um instituto destinado à valorização do plástico, a benefícios financeiros a favor de entes sociais e a liberação de dispêndios orçamentários pelo sindicato. A escolha foi realizada por uma banca examinadora composta por Alexandre Bittencourt de Carli (Diretor da Fiergs); Arildo Bennech Oliveira (Vice-Presidente Regional do Ciergs); Guilherme Scozziero Neto (Diretor do Ciergs); Marlos Davi Schmidt (Diretor da Fiergs); Newton Mario Battastini (Diretor da Fiergs), com acompanhamento do Gerente de Auditoria Interna do Sistema Fiergs, Fábio Marcelo dos Santos.

Artur Hugen, com Gabriel Izidoro/Foto Dudu Leal

Vídeos

Luiz Carlos Hauly fala ao Bancada Sulista

13 de Junho, 2018 às 09:47

Mais vídeos