Bancada Sulista

Bancada Sulista

NOTÍCIAS

Bolsonaro faz gesto para Jorginho Mello, que na semana passada votou contra veto presidencial; senador catarinense se sentiu honrado por gesto de Bolsonaro por conta do dia do soldado

Tamanho da letra A+ A-
Bolsonaro e Jorginho Mello no planalto( foto: assessoria)

(Brasília-DF, 25/08/2020) Na semana passada, o senador Jorginho Mello(PL-SC), líder de seu partido no Senado, foi um dos que votou pela derrubada do veto do Presidente Jair Bolsonaro que proibia o aumento de servidores públicos durante a pandemia do covid-19, o que implica a impedir aumentos até final de 2021. O ministro Paulo Guedes, da Economia, criticou duramente os senadores. O veto acabou sendo mantido pelos deputados, também na semana passada.

Jorginho Mello apoia a maioria das votações de interesse do Governo e considerado próximo de Bolsonaro, hoje, 25, eles se reencontraram em solenidade do lançamento do programa “Casa Verde Amarela”, uma iniciativa do ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, um “rival” de Guedes no Governo Federal. 

O encontro com Bolsonaro foi considerado mais que amistoso, como se a votação da semana passada não tivesse ocorrido. Joginho Mello disse a Política Real que sua decisão pela derrubada do veto não foi garantir aumento imediato a servidores públicos, mas dar condição a gestor público que tiver condições de aumento o fizer noutro momento.  

Jorginho Mello (PL) acabou homenageado por Bolsonaro pelo dia do soldado(25 de agosto). O gesto aconteceu durante a cerimônia de apresentação do Programa Casa Verde Amarela.  A  mensagem do presidente fez referência ao dia do soldado brasileiro .O senador  Jorginho Mello foi soldado quando prestou o serviço militar no fim da década de 60, no Tiro de Guerra de Joaçaba.

Durante a cerimônia, no momento em que ocupou fala, Bolsonaro pediu para que os citados ficassem de pé para receber uma salva de palmas. Junto com o senador catarinense também foram citados os ministros Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, e Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura.

Jorginho Mello se sentiu honrado com a homenagem a seu serviço prestado e também pela referência ao Tiro de Guerra da cidade em que cresceu, Joaçaba.

“Eu tive o privilégio de servir ao Exército Brasileiro no Tiro de Guerra de Joaçaba em Santa Catarina. Eu continuo sendo um soldado, pois a gente tem que lutar muito para que o Brasil dê certo cada vez mais “, afirmou o senador.

Programa Casa Verde Amarela

O Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, apresentou o programa Casa Verde e Amarela para autoridades presentes em cerimônia manhã desta terça-feira (25), no Palácio do Planalto. O programa promete reduzir  juro dos financiamentos habitacionais, regularizar imóveis e garantir a retomada de obras contratadas que estavam paradas.

O foco principal do programa, como destacado pelo ministro, é o desenvolvimento e oferta de moradia básica para pessoas de baixa renda, sobre tudo no interior do país. O senador Jorginho Mello parabenizou a iniciativa e sinalizou que como parlamentar está alinhado com o governo para ajudar na tramitação do projeto no congresso.

“Esse novo programa vai abrigar milhares e milhares de brasileiros, dando cidadania. Além de proporcionar a casa própria vai dar a chance de legalizar as propriedades. Estou aqui como um soldado da proposta. Esse é um programa que vai mudar a fotografia da moradia popular no Brasil”,  finalizou.

( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)

Vídeos

Jorginho Melo fala do reforço no Pronampe

25 de Agosto, 2020 às 17:29

Mais vídeos